Créditos

Image

Nos anos 90 o campo do design gráfico foi agitado pelo debate em torno da autoria. Em 1997, um ano depois da publicação de The Designer as Author de Michael Rock, Ellen Lupton referia-se ao tema nestes termos:

 “O slogan o designer como autor tem alimentado debates sobre o futuro do design desde o início dos anos 90. A palavra ‘autor’ sugere activismo, intenção, criação e opõem-se a funções mais passivas como a consultoria, styling e formalismo. Autoria é um modelo crítico que visa repensar o papel do designer gráfico no início de um novo milénio.”

 A afirmação da autoria no campo do design, como duas décadas antes no campo do cinema, era essencialmente política, no sentido de pressupor a afirmação de um determinado estatuto profissional que, em parte, se havia perdido gradualmente a partir dos anos 60.

 Vejamos o contexto português: quando agarramos num livro publicado na década de 40 ou 50, seja ele da Arcádia, da Portugália, da Atlântida, da Europa-América ou de outra editora, lá nos aparece, visível na capa, a assinatura do designer. Independentemente de surgir, no interior do livro, creditado, os editores percebiam que aquela capa era dele, era um trabalho com uma validade autoral idêntica à do autor do texto e, por isso, a autoria teria de estar identificada.

Image

 Percebe-se que as coisas mudaram; e embora hoje o design esteja formalmente institucionalizado (escolas, associações profissionais) e o seu contexto supostamente reforçado (tretas, não?) esse respeito pela autoria do trabalho de um designer tornou-se cada vez mais raro – não só é impossível encontrar o nome de um designer identificado na capa, como muitas vezes, só com esforço, o identificamos nos créditos. O problema reside no facto de, muitas vezes, aquele livro ser, de forma determinante, obra do designer.

 

Tomemos como exemplo dois dos livros que me ocuparam o dia: o catálogo da exposição Tarefas Infinitas (publicado pela Gulbenkian) e o Atlas de Parede (publicado pela Dafne). Os mesmos conteúdos resultariam em livros muito diferentes se a sua montagem, a narrativa visual e as articulações texto/imagem tivessem sido resolvidas de forma diferente, são por isso um trabalho co-autoral no qual, respectivamente, a Sílvia Prudêncio e o João Faria/Drop estiveram envolvidos. Em nenhum dos casos o nome do designer surge com o mesmo destaque dos nomes dos autores de textos, o raciocínio é tão fácil de decifrar quanto distorcido: quem escreve textos cria conteúdos, o designer apenas lhes dá forma.

Image

 No site da Dafne, seguindo esta lógica, não surge sequer creditado o nome do designer . O que significa que o projecto editorial permanece órfão ou, pelo pior, a sua autoria diluidamente atribuída a outros.

 Ressalvando que a Dafne é, apesar do que se constata, uma editora sensível ao valor do designer gráfico, dir-se-ia que no contexto de livros de arquitectura encontramos alguns dos mais flagrantes exemplos de bons projectos editoriais deficitariamente creditados.

 Não entremos em discussões de classe, dêmos de barato que fazer arquitectura pode ser coisa mais séria do que fazer design, mas num ponto devíamos estar de acordo: o projecto deve ser assinado pelo seu autor.

Advertisements

2 thoughts on “Créditos

  1. Não invalida a argumentação mas no final do texto do link que forneces: «A edição foi coordenada por Pedro Bandeira e André Tavares e o objecto desenhado pelo designer João Faria.»

  2. Obrigado pela chamada de atenção. Fica essa correcção. Mas não deixa de se fazer notar uma certa hierarquia entre o destaque da informação “Textos de Pedro Bandeira, Philip Ursprung, Diogo Seixas Lopes e Eduardo Souto de Moura” e a referência feita no final do texto.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s